fbpx

Que tal encerrar o ano trocando a pressa pela felicidade?

Chega o final de ano e começam os comentários:

– Puxa, já estamos em novembro (ou dezembro)!
– Bah, Já chegou o Natal!
– Como o ano passou rápido!

É super normal. Muitas vezes um sinal de que podemos e devemos desacelerar um pouco.

Entendo que a felicidade está nas coisas simples da vida, em poder se dar tempo para aproveitar os momentos nos quais a gente está se sentindo bem, consigo mesmo e com os outros.Conectar-se

Se conseguirmos isso, parece que o tempo passará mais devagar, pois estamos nos aproveitando dele – e não o contrário.

Felicidade é chegar em casa depois do trabalho e “perder tempo” brincando com nossos filhos. É apresentar um projeto e não estar com a cabeça em outra coisa. É se emocionar com a natureza, chuva, sol, frio e calor. É agradecer por estarmos vivos e aprendendo sempre. É saber valorizar o momento em que está dando um treinamento para o qual você se dedicou tempo e que está saindo tudo certo.

O problema é que a pressa e a ansiedade, este “sentimento” cada vez mais comum, acabam fazendo com que a gente faça tudo correndo, em detrimento das coisas que realmente valem a pena e que requerem a nossa dedicação.

Acabamos enchendo a nossa agenda com um monte de compromissos e tarefas, como se cumprir todas elas fosse um caminho para a felicidade.

Essa agenda cheia acaba não possibilitando que nós tenhamos consciência das coisas que são importantes na nossa vida. Aquilo que realmente faz sentido.

Eu sempre lembro que, antigamente, a gente ficava esperando o médico nos atender, ou então, esperando o ônibus na parada. O próprio cotidiano gerava momentos de reflexão para pensarmos sobre o que havia valido a pena naquele dia, se aquele feedback que havíamos recebido – ou dado – havia feito sentido.

Agora não! Estamos o tempo inteiro fazendo alguma coisa, estamos o tempo todo conectados em uma rede social, curtindo algo, interagindo com alguém e nunca consigo próprio.

Por isso, a sensação de que o tempo passou rápido demais.

Então, que tal aproveitar o final de ano para um momento de reflexão?

Que tal revisarmos a nossa agenda e priorizarmos o que de verdade vale a pena ser mantido? Precisamos ir em todas as reuniões que aparecem no Outlook? É necessário a presença sempre?

Tenho certeza que, se fizer isso, você chegará ao final de 2020 com uma sensação de que o ano até pode ter passado rápido… só que tudo valeu a pena!

Tópicos:
,
Nenhum comentário

Deixe um comentário