fbpx
inovação

Inovação e agilidade: é o que as empresas querem ou precisam?

Vivemos um momento em que as empresas querem e precisam ser ágeis para lidar com a concorrência, para engajar as equipes e garantir a sua rentabilidade! Se há algum tempo o slogan “devagar e sempre” fez sentido para algumas organizações, hoje o mote é inovar, aprender com os erros, mudar rápido e tudo isso com métodos que garantam a tão desejada fluidez.

Pois bem, este é o cenário. Com frequência as empresas contratam a minha consultoria para apoiá-las no processo de mudança e torná-las mais “leves”. O que chama mais a minha atenção é que as pessoas esquecem que processos e empresas são feitos de “pessoas” e das suas atitudes frente ao contexto que se apresenta no dia a dia.

Ou seja, não adianta fazer um super treinamento de métodos ágeis se o “Mindset” continua sendo o do “carimbo”! Sim, ainda temos empresas (nacionais e multinacionais) que pedem que a documentação do fornecedor venha com o “carimbo” do mesmo e em folha timbrada. Isso exige impressora, tinta, folha, alguém para imprimir e carimbar, depois digitalizar ou, pior ainda, mandar pelo correio. Correio eletrônico? Não! Correio, aquele que está para ser privatizado! Quanto tempo isso tudo leva? Qual a necessidade do carimbo? E se a sua empresa não tem carimbo? Ahhh…Tem que providenciar!

Outro dia, uma quarta-feira, cheguei em uma empresa em Santa Catarina com o meu chimarrão. Amo a cultura gaúcha e, sempre que consigo, levo esse meu “parceiro” junto! A equipe que me contratou veio me receber feliz e logo fomos para a sala onde o workshop de” Mindset ágil para lideres”, aconteceria. Chegando lá, eu peguei o mate e eles me olharam fixamente. Um calafrio passou pelo meu corpo! Imaginei várias coisas… “Será que fui no banheiro e não fechei o zíper?”,“Será que a minha blusa está rasgada?”, “Errei o titulo do workshop?”.

Quarta-feira, não!

Não era nada disso! Naquele momento, fui informada que só poderíamos tomar mate nas sextas-feiras e como era quarta não daria! Para entender um pouco mais e dar vazão a minha curiosidade (competência que amo), questionei: “Se pode na sexta, por que não pode na quarta?”. A equipe não soube me explicar. Guardei o meu parceiro e optei por conversar sobre quais outras situações como essa faziam parte do dia a dia da empresa? Aproveitamos para “tomar” consciência da cultura daquela organização.

Não concordo que as empresas devam ser um parque de diversões ou instituições sem processos. Acredito sim que o menos é mais! Se queremos, de verdade, ser uma empresa ágil devemos estar conscientes que junto com essa escolha vem:

  • Dar autonomia para as pessoas serem quem elas são;
  • Aceitar o erro, pois ele é inerente a inovação;
  • Estar aberto para questionar processos que, se um dia fizeram sentido… Hoje será que ainda tem razão de existirem?
  • Tomar consciência nem sempre é o mais confortável, mas é a única forma de iniciar a mudança!

Reflexão

Lembrem sempre: ” O Mindset engole cultura, que engole a estratégia”!

Então fica a reflexão: “Qual o Mindset da tua equipe?”.

Tópicos:
, ,
Nenhum comentário

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.